Especulações livres

17 de ago de 2006

"A luta é nóis"

Finalmente alguém postou no Youtube o vídeo que o PCC obrigou a Rede Globo (ousadia!) a transmitir para o Brasil inteiro. Daria pra fazer milhões de comentários sobre isso: sobre como a realidade hoje é midiática, e até o PCC consegue ocupar esse espaço; sobre como o PCC é um fenômeno social novo, dramático e mal-compreendido; sobre a ausência do estado e das instituições no país, permitindo que esses ataques aconteçam da forma como estão acontecendo; sobre o papel da Globo na nossa democracia, ou melhor, sobre o papel da Globo na falência da nossa democracia, desde que foi fundada nos anos 1960, e até sobre ironia da coisa toda. Mas prefiro deixar a coisa falar por si mesma. Interessante é pensar que o manifesto, com certeza, teve ajuda de alguém que conhece a lei em detalhes. Assustador pensar na demanda específica deles, o fim do Regime de Detenção Diferenciado. O negócio deve atrapalhar mesmo a comunicação dos líderes com a tropa. Quem sabe, no próximo vídeo, já poderão pedir abertamente por TV de plasma, celulares e lagosta toda sexta-feira, coisa que já pedem por aí!
Abaixo o vídeo:

6 comentários:

sidnei disse...

A coisa toda foi lamentável, sem dúvida...

Roberto Queiroz disse...

Komentarista, você já deve ter lido em algum momento da sua vida o romance Frankenstein, de mary Shelley? Sobre aquele cientista que cria o monstro que quer se vingar do seu criador? Pois bem: o PCC é exatamente o monstro, criado pelas nossas autoridades medíocres que não conseguem, agora, dar conta do monstro que criaram! E, infelizmente, quem paga a conta desse desleixo somos nós, reles mortais e pobres cidadãos pagadores de impostos que não vemos o dinheiro que gastamos ser empregado da forma devida. Enfim, como já foi dito pelo célebre cineasta François Truffaut na adaptação do livro Fahrenheit 451, baseado no romance homônimo de Ray Bradbury, "há de chegar o dia em que nós, seres humanos, não saberemos mais quem é o criminoso e quem, a autoridade".

Roberto disse...

Tipo, quem escreveu isso????

Roberto disse...

Pois eh, Marko, isso que eu tava me questionando depois de tantas materias ai na imprensa dizendo de envolvimento de advogados com o crime. Agora, vamos combinar, isso nao parece com as FARC?

Colégio Águia disse...

Apesar de entender o sua conceituacao historica, hj acho q ha muito a se rever na historia das FARC e, creio, que vao achar muito mais semelhancas do que diferencas com o PCC, guardadas as devidas proporcoes. Mas, nao me assusta que o PCC ja tenha o apoio de uma certa esquerda ai no Brasil.

Colégio Águia disse...

Oops, o de cima eh meu, Roberto do Burajiru Karakimashita. Eh q estava logado no blog da escola q eu trabalho.

Total de visualizações de página